People Like Business Shopping

Av. Antônio Diederichsen, 628 - Jardim America, Ribeirão Preto - SP, 14020-240, Brasil

©2019 by People Like Business Shopping. Todos os direitos reservados

CCDIBC é inaugurada no Rio de Janeiro

February 22, 2018

Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil — China (CCDIBC) é inaugurada no Centro do Rio de Janeiro e já são apresentados projetos que serão implantados em várias cidades do Rio de Janeiro, em especial muitos deles para Japeri, na Baixada Fluminense.

A Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil— China (CCDIBC) foi inaugurada no dia 22 de fevereiro de 20187 (quinta-feira), no Centro do Rio de Janeiro, em um prédio de oito andares na Avenida Marechal Floriano, e nomeado presidente, Claudio Henrique Barack Obama, com a presença do vice-presidente Roberto Liao Zhigao e do secretário- geral Felipe Zhuo da Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil-China São Paulo (CCDIBC), Carlos Moraes Costa, prefeito de Japeri (RJ), o vice-prefeito Cesar Melo, vários representantes de políticos, do senador Eduardo Lopes (RJ), e empresários.

Na mesma cerimônia foram apresentados os projetos financiados pela China que serão implementados no Rio de Janeiro, como a Construção do Condomínio Tecnológico Industrial Brasil — China (CTIBC), onde ficarão as fábricas de carros elétricos, painéis de LED, fibra ótica, o Polo de Sustentabilidade e Logística Reversa, o galpão de logística para E-commerce e o Hospital e Universidade de Medicina. Todos estes projetos serão montados em Japeri, na Baixada Fluminense.

Também a montagem da usina de biocombustível que entra em operação nos próximos 15 dias, com investimento total de R$ 12 milhões e geração de 150 empregos diretos já nesta primeira fase de montagem.

Outros projetos também testão na lista dos financiamentos da China, como a construção do shopping na área do America Footbal Clube e reestruturação do Centro de Treinamento do clube, em Mesquita, orçado em R$300 milhões, construção de um shopping center em Petrópolis, região serrana do Estado, orçado em R$140 milhões.

Financiamentos culturais também fazem parte dos planos de investimento da China no Estado. Será assinado um acordo de financiamento para a virtualização do acervo do Museu Histórico Nacional, com passeio virtual itinerante para divulgar para o mundo o rico acervo da coleção do Museu.

Comperj — Nesse bojo estão os investimentos do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Digitalização de todo acervo do Museu Histórico Nacional, criar holografias, etc. Negócios com o Complexo do Porto do Açu, tornando o grande Porto da China no Brasil.

Os fundos da CCDIBC — Fundado em 1984, o conglomerado China Huayang Economic and Trade Group tem sedes em Pequim e Hong Kong e atua em várias atividades, entre elas obras de infraestrutura, comércio exterior, indústria e petroquímica. No setor financeiro, o Huayang tem sob seu guarda-chuva dois bancos — Bank of Anshan e Xiamen International Bank — e uma dúzia de fundos que estão disponibilizando cerca de US$ 3 bilhões exclusivo para empreeendimentos no Brasil, ou empresas nacionais com interesse em expandir suas atividades para a China.

Assinaturas de acordos de cooperação estratégicas com a CCDIBC — A parceria da CCDIBC começou na tarde de 4 de setembro de 2017, a cerimônia de inauguração e abertura da filial da CCDIBC na China e da assinatura de acordo de cooperação estratégica Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil — China e a Huayang Trade Group e outras 11 empresas chinesas foram realizada na cidade chinesa de Xiamen, província de Fujian. Participaram da inauguração, o representante do Governo municipal da cidade de Japerí (RJ), hoje, presidente da Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil — China Rio de Janeiro, Claudio Henrique Barack Obama, e o presidente da filial da CCDIBC, Fang Shunqin.

Na ocasião, os representantes da Huayang Trade Group e outras 11 empresas chinesas assinaram um acordo de cooperação estratégica em seguida. O CEO da empresa chinesa Hengli Sheng Tai (Xiamen) graphene Technology Co., Ltd.fez um discurso antes da cerimônia de assinatura, durante o discurso, representando a empresa Hengli Shengtai  deu boas vindas aos representantes do governo brasileiro e empresarios brasileiros, e agradeceu também o presidente da CCDIBC, Fabio Hu Chin, pela vinda da delegação brasileira a reuniao de BRICs em Xiamen, e a cerimônia de assinatura de um acordo de cooperação estratégica que possibilitara o intercâmbio e a cooperação economica e comercial entre a China e o Brasil.

Claudio Henrique, fez uma breve apresentação sobre a cidade e Japeri (RJ), e através de um projetor, relatou os projetos de investimento que poderá ser realizados pelas empresas chinesas; Fábrica de fibra óptica; Construção e desenvolvimento de um parque industrial tecnologico; Fábrica de smartphone e tablet PC; Plataforma de comércio eletrônico, logística e armazenamento;5. Fábrica de carro elétrico; 6. Desenvolvimento sustentável e a reciclagem de resíduos (logística reversa); Fábrica de tela LED, iluminação municipal publica LED; Processamento de alimentos.9. EADI. Indústria de futebol; Laboratórios de certificação, Pólo Colaborativo de audiovisual, indústria de games e jogos educativos, Hospital Escola de medicina preventiva, etc.

O presidente da CCDIBC, Fabio Hu Chin, agradeceu a Shengtai Technology Co., Ltd. pelo escritório de primeira classe. Ele Disse que a abertura da filial da CCDIBC teve o grande apoio da Frente Parlamentar Brasil-China e o governo municipal da cidade de Xiamen. Hoje aqui compareceram amigos brasileiros que vieram para a reunião do BRICs. Espera que através desta plataforma para promover e ampliar a cooperação economica e comercial entre a China e o Brasil, apoiar mais fortemente a indústria superior, no Brasil, O cultivo de indústrias de inovacao, a fim de promover o Desenvolvimento industrial Da Economia Brasileira e a criação de melhores condições economicas,e modernização industrial.Podem promover a complementaridade de recursos e talentos entre o Brasil e a China, fortalecendo a cooperação global entre a China e o Brasil.

O presidente da filial da CCDIBC, Fang Shunqin disse que os principais cooperacoes entre o Brasil e a China serao projetos de cooperação e de gestão, incluindo serviços de apoio financeiro, industrial, de investimentos em infra — estrutura, incluindo investimento em novas fontes de energia e recursos minerais, agricultura, silvicultura e pesca, parque industrial, desenvolvimento de projetos comerciais etc.

O presidente da CCDIBC, Fabio Hu Chin e o presidente da filial da CCDIBC, Fang Shunqin realizam pesquisas junto as grandes empresas chinesas, de acordo com a China e o Brasil de acordo com a base em aspectos como geo-política, cultura e estilo de vida diferentes, que traz os projetos de investimento para o Brasil, explorarando um conjunto eficaz de operacionalidade pragmática. Elaborar projeto que realmente pode dar sucesso no Brasil.

Posteriormente, o governo municipal de Japeri (RJ), e a CCDIBC assinaram um acordo de cooperação estratégica com as empresas International Asset Management Co., Ltd., China (Xiamen), Shengtai Technology Co., Ltd., Cheng Group, O Grupo Americano de Energia constante international holding, Industrial Co., Ltd., China (Guangzhou) ccc-sunyon fund management partners, Taizhou lamp Co., Ltd. Anhui Guangtong Automobile Manufacturing Co., Ltd.

O presidente da CCDIBC, Fabio Hu Chin, disse que a China atualmente é a maior parceiro comercial do Brasil, e a China esta promovendo a iniciativa estratégica de “Uma Cintura, Um Caminho”, que incentiva empresas chinesas a sair da China e realizarem investimentos no exterior, com a esperança de que o desenvolvimento da China traga empresas chinesas de tecnologia de excelência e introdução de capital e novos produtos para o Brasil. Atualmente, a CCDIBC firmou a parceria com o Grupo de Fundo de Investimentos Huayang e o Banco de Desenvolvimento da China para realizar projetos de infraestrutura no Brasil.

De lá pra cá foram muitas negociações e seleções de projetos e investimentos.

E no dia 22 de fevereiro de 2018 (quinta-feira), o Rio de Janeiro inaugurou a Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil — China (CCDIBC), com bastante otimismo e ressaltando as potencialidades do Rio de Janeiro e do Brasil em um grande acordo bilateral.

Claudio Henrique Barack Obama listou os projetos e detalhes, destacando a importância deles neste momento em que o Rio de Janeiro, e cidades como Japeri está necessitando de grandes investimentos, de produção, de geração de empregos e renda. — Ainda mais que se trata de projetos que usam a nanotecnologia e as mais avançadas técn icas mundiais, da fibra ótica, 5G, IoT, não temos dúvida da grande inserção principalmente dos jovens que busca oportunidades — diz Barack Obama.

— O Pólo Colaborativo da Indústria da Games, Jogos Educativos, Cinema, enfim a indústria audiovisual, é um grande nicho mundial, e que a China é expert, estamos trazendo neste pacote — continua.

— E o mais importante, tudo com transferência de tecnologias — conclui.

US$ 3 bilhões para investimentos — De acordo com o presidente da Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil-China (CCDIBC), Fabio Hu Chin, o fundo hoje tem pelo menos US$ 3 bilhões para investir no Brasil, e em entrevista espcial ao Portal e TV Fator Brasil ele explica que estão apenas começando a busca por oportunidades, como agora a aquisição do Terminal de Contêineres do Porto de Paranaguá. Eles estarão abrindo uma filial da CCDIBC em cada região do Brasil.Um fundo com capital supeior a US$ 50 bi — Mas o China Huayang Economic and Trade Group do qual tem representação da CCDIBC como intermediadora e selecionadora dos projetos no país, tem investimentos cujo capital é superior a US$ 50 bilhões.O prefeito de Japeri, Carlos Moraes Costa foi taxativo: — o Rio de Janeiro precisa sair do tema prestador de serviço apenas, e criar produção, uma sociedade que produz seja para o segmento que for, ela cresce, ela é independente, eleva a dignidade do ser humano.Moraes ressaltou em especial o histórico passado de Japeri com os chineses, segundo o historiador ferroviário Ademar Benévolo, em um livro de 1953, — migrantes chineses foram responsáveis pela antiga Estrada de Ferro D. Pedro II que teria conexões com todas as regiões do Brasil através de ramais a serem construídos pela própria companhia, ou, por meio de outras ferrovias.Homenagem à China — Por conta disso, a Cidade de Japeri (RJ) deve erguer um grande memorial em homenagem à China e o seu povo. — Será um local de de respeito, admiração e união com os chineses, harmonia de símbolos e tradições, com as tendências do design contemporaneo da arquitetura e engenharia mundial, nas cores amarelo, preto e vermelho, o bambu como incensário e uma pedra angular— explicou o prefeito. | Neuza Maria / Portal e TV Fator Brasil

 

Fonte: Portal Fator Brasil

 

 

Please reload

Posts Recentes

Please reload

Arquivos

Please reload

Tags

Please reload